AUCKLAND

Pense em um ambiente urbano e contemporâneo, mas cercado por ilhas, belas praias e trilhas para caminhada. Isso somado a um clima oceânico, paixão por gastronomia, bom gosto e costumes refinados é Auckland, a maior cidade e principal centro econômico da Nova Zelândia. Situada no hemisfério sul assim como o Brasil, Auckland segue as mesmas estações do ano e está na região mais ensolarada do país.


Conhecer Auckland é degustar excelentes pratos e cafés nos restaurantes à beira-mar, andar por edifícios vitorianos e eduardianos que abrigam galerias e lojinhas alternativas, visitar suas incríveis vinícolas e se deparar com os vários vulcões inativos espalhados pela área. O famoso parque Auckland Domain, por exemplo, foi desenvolvido ao redor do pico de um vulcão extinto.


Também chamada de Cidade das Velas, sua baía com ventos perfeitos oferece muitas atrações relacionadas à água – aquários, cruzeiros, surf, canoagem, pesca – e do terminal de balsas é possível sair para passeios icônicos como pelo Golfo de Hauraki e pelo bairro histórico de Devonport. Auckland proporciona, sem nenhum esforço, opções para quem quer viver a modernidade ou descansar ao redor da natureza.




DICAS


1. Não é necessário visto para entrar na Nova Zelândia desde que sua viagem dure menos de 3 meses. Basta apresentar passaporte, passagem de volta para o Brasil e comprovante da reserva de hotel ou endereço de hospedagem. Também não é exigida nenhuma vacina.


2. A unidade monetária da Nova Zelândia é o dólar neozelandês (NZ$). A moeda estrangeira pode ser facilmente trocada em bancos, alguns hotéis e nos quiosques Bureau De Change, que podem ser encontrados nos aeroportos internacionais e na maioria dos centros das cidades.


3. As gorjetas na Nova Zelândia não são obrigatórias, ficam a critério do visitante. Os hotéis e restaurantes não acrescentam tarifas de serviços à conta.


4. A rede elétrica na Nova Zelândia é de 220/240v e as tomadas têm três pinos, dois diagonais e um vertical, então é bem provável que você vá precisar de um adaptador. Eles podem ser encontrados em lojas de conveniência e supermercados, por exemplo.


5. A Nova Zelândia está, pelo menos, 10 horas à frente do Brasil. A adaptação pode levar algum tempo. Tente se acostumar às mudanças poucos dias antes do início e do fim da viagem, e inclua períodos de descanso no seu roteiro.


6. Fique atento também ao horário de funcionamento dos estabelecimentos. Os países da Oceania em geral têm hábitos mais diurnos e lojas, restaurantes e bancos podem fechar mais cedo do que se espera.

Posts recentes

Ver tudo

© 2019  I Love Travel.  Todos os direitos Reservados. Criado por Nave Estúdio Criativo