O sonho da Neve

Atualizado: 8 de Ago de 2019

Todo brasileiro que preza o frio tem um sonho de conhecer a neve. Já tive o prazer de ver aquelas montanhas fofas , todas branquinhas no pico e ainda pisar no monte de algodão doce Ahh que delícia, é emocionante, ainda mais quando vivemos num país com temperaturas tão quentes ! Ok, nós temos neve sim ! Segundo o CPTC INPE, nos últimos 23 anos nevou por 22 anos na serra gaúcha/catarinense, portanto podemos dizer que temos neve sim (!! ), mas convenhamos, as chances são bem pequenas de ir ao sul exatamente nos dias que ela cai ....

Por mais emocionante que seja pisar na neve, ver ela caindo deveria ser algo único , mágico ! Minha eurotrip de 2018 dentre outros objetivos tinha a neve como prioridade !

Onde eu teria essa experiência ? Em Amsterdam ? Talvez Paris o Dijon ? Hmmm, em novembro, bem pouco provável.....e quem sabe Zurique ou Inssbruck ? As chances aumentariam , mas ainda havia uma enorme chance do sonho não se realizar. Então, depois de muita pesquisa, decidi por GRINDELWALD , uma vilinha nos alpes suíços ! Ok, a vilta tem neve garantida de novembro a abril, mas numa viagem de pouco mais de 20 dias e tantas cidades, só me sobraria 1 noite nessa vila ! Qual a garantia real de ver a neve caindo ? Mais uma vez a resposta era : poucas chances , afinal , não é porque neva em novembro na vila, que significa neve os 30 dias do mês. Aliás, pela minha pesquisa, neva em média 4 a 6 dias em novembro na cidade .

Depois de muito analisar, não importava ! Meu foco iria todo pra esse dia especial nessa vilinha no fim do mundo ( exageros à parte, a sensação é essa mesmo ! ).

A viagem começou com uma grata surpresa : No nosso segundo dia de viagem, a primeira grande fria do ano traz aquele frio que se espera do velho continente !

5 graus em Amsterdam, 1 em Volendam, 1 grauzinho com um sol quase fake em Bruxelas....Em Londres , a menos provável das cidades, a neve poderia vir na segunda noite na cidade ! Os jornais previram a neve e um deles dizia assim : Londres terá um floco de neve por pessoa, ou seja, seria uma neve muuuiti fraca ! hahaha



Minha sister em Volendam. Alguém duvida do frio ???

Eis que anoite muito fria, com sensação de 3 graus abaixo de zero, frio e vento , me fez ter aquela certeza , uma convicção interna “ VAI NEVAR ESSA MADRUGADA, NÃO É POSSIVEL QUE NÃO !?!!!


Eis que passamos a noite pelas ruas sempre vivas de Picadilli, Leicester e Soho e ainda uma parada num pau em Soho, com direito a show de drag queen! ( hahaha ) , mas nada de neve ! Pela madrugada sites davam a notícia de neve granular por alguns bairros da cidade, aquela neve que ao tocar o chão já se transforma em água, mas em Hammersmith, nem floco e nem granulado, a chuva dominou madrugada adentro.

Por dias os sites davam neve em Paris, eis que chegamos na cidade e a previsão foi cancelada.; Frio sim, neve ...não, ainda não !

Bem, na Suiça, dias bonitos me deixavam a certeza de neve ZERO, mas em Grindelwald a previsão era de neve SIM SENHOR !

Eis que dia 28/11 chegamos na vila. Já era meio da tarde, umas 15h, ou seja, havia mais 1h30 de luz no máximo. Demorou pra vila cair no nosso gosto. A névoa não deixava os gigantes paredões dos Alpes grudados à cidade à vista. Não se via nada ! Aliás, sem exagero algum, não se via nem seres humanos ! Ninguém caminhando, ninguém bisbilhotando pela janela, nem turistas..nada !



A CAMINHO DA VILA DE GRINDELWALD – SUIÇA

Pertinho do hotel entramos num restaurante bem pequenino e fomos surpreendidos por uma comida espetacular, de um restaurante familiar que foi uma das joias da viagem. Eis que a noite chegando antes das 17 h e vejo os primeiros flocos de neve caindo.....Emoção ? Não exatamente, eram aqueles famosos flocos que logo se derretiam no chão ou na sua roupa.



O hotel e supostamente os alpes atrás. Estações fechadas pelo mau tempo



Delicia de comidinha caseira e atendimento caloroso no frio suíço.

Logo mais, um português que trabalhava no hotel nos contou que nevou por vários dias na vila, desde outubro, porém sempre dessa forma, fraquinha, sem acúmulo, sem emoção.....

Poxa, que pena ...pelo visto o sonho dos flocos branquinhos, caindo magicamente do céu , ficaria para uma próxima.

Como sou brasileiro e não desisto nunca, a madrugada foi entre a cama e a janela, num misto de excitação e desapontamento, porque cada hora que passava, nada da neve aparecer.

As 5 da manhã desisti e resolvi cair no sono.

Quem viaja sabe que cada super dormida , é euro jogado fora, então o brasileiro aqui acorda as 7 , se troca rapidamente e sai do apartamento sem acordar ninguém, apenas para ver o dia nascer e sentir o clima do local. No corredor eu vejo o vidro fumê refletir algo branco, totalmente branco. Sinceramente, não sei se era o sono, mas a ficha não caiu ....

Ao abrir a porta, eu juro, pode parecer besteira pra muita gente, mas sei que muitos outros vão me entender : Eu fui tomado por uma sensação única ! Cada célula do meu corpo entrou em vibração, quase em ebulição. Eu não tinha palavras e aliás , elas nem saíam !



Fiquei um tempo embasbacado com tanto branco ! Dos flocos caindo do céu, aos já acumulados nas árvores, nos telhados, no chão, em tudo ! E o mais espetacular : exatamente quando a neve caía muito forte, a névoa dissipava e eu podia enxergar os paredões dos alpes a 1 palmo do meu nariz. Algo grandioso ! Aquele momento que você se põe no seu lugar diante da natureza, diante da vida : Somos formiguinhas nesse planeta espetacular !




A ansiedade era enorme e eu precisava dividir isso com alguém ! Chamo minha irmã e minha amiga Pri , minhas companheiros de viagem, pelo whats e nada ! Então passo a ligar pra elas freneticamente e minha irmã atende : - “ VENHA AGORA PRA FORA, AGORA ! “ !E o medo da neve parar e sumir repentinamente ? haha



Num dado momento de insanidade eu deitei na neve , no pequeno estacionamento do hotel e dava gritos de “ Uhuuu “ . Afinal, não havia um ser humano sequer na rua ! Eis que vejo um senhor me olhando , se aproxima de mim e se apresenta como o dono do hotel. A pergunta dele me pareceu bem auspiciosa .e a resposta Brasil , o fez sorrir e dizer : - “ Ahh, entendi ....Aproveite “ !


Seguimos o dia caminhando pelos mirantes ali pertinho do hotel mesmo, deslumbrados com tanta neve.


Após almoço, ainda com muita neve, seguimos pra vila ao lado : Lauterbrunnen, a vilazinha que tem cachoeiras bem no centro da cidade ! Linda demais...




Seguimos para mais estradas de neve rumo à Austria e depois ao espetacular norte da Italia e seus alpes poeticamente chamados de DOLOMITAS, mas isso fica pra outro papo ....


No caminho, momentos de sol intercalados com nevasca e frio intenso. Um momento de fábula na nossa inesquecível EUROTRIP 2018



© 2019  I Love Travel.  Todos os direitos Reservados. Criado por Nave Estúdio Criativo