© 2019  I Love Travel.  Todos os direitos Reservados. Criado por Nave Estúdio Criativo

SYDNEY

A maior e mais visitada cidade da Austrália, ao contrário do que muitos pensam, não é a capital do país, mas bem que poderia ser. Com excelente qualidade de vida e sempre aberta para imigrantes, Sydney é um lugar de muitas oportunidades e respeito às diferenças. Seu estilo de vida combina o movimento e a complexidade de uma metrópole com hábitos acolhedores e amigáveis. Os cenários naturais harmonizam com poderosas construções. Sydney está preparada para receber os amantes das praias, da agitação urbana ou até uma combinação dos dois, como na famosa Bondi Beach.


Quando estiver na região, conhecer a Grande Barreira de Corais é um passeio obrigatório. O único organismo vivo que pode ser visto do espaço abriga crustáceos enormes, peixes de variadas espécies, tartarugas e tubarões em uma biodiversidade rica e inesquecível. Ali, são oferecidas atividades como snorkeling, mergulho autônomo (para os que têm certificação), mergulhos guiados e passeios de barco.


Você pode optar por aquela que tornará sua experiência ainda mais especial

Impressione-se com a visão de cima da Sydney Tower Eye e com as simbólicas Opera House e Harbour Bridge, onde acontece uma das melhores festas de réveillon do planeta. Tire um tempo para relaxar e admirar a paisagem do Hyde Park, Royal Botanic Gardens ou das praias de Bondi, Coogee e Manly. Caminhe pela Darling Harbour para encontrar restaurantes, cafeterias, shoppings e muitas opções de entretenimento. Sydney te espera com a mistura perfeita entre o paradisíaco e o moderno.



DICAS


1. A entrada na Austrália exige passaporte e visto de turismo válidos. Nem sempre o passaporte é carimbado. Caso você queira um carimbo de chegada ou saída, peça ao oficial de imigração.


2. Para essa viagem, a vacina de febre amarela é obrigatória, assim como sua validação pelo comprovante internacional de vacinação emitido pela ANVISA. O comprovante deve atestar que a vacina foi tomada 10 dias antes da viagem.


3. O verão é o período de alta temporada e, nessa estação, a média de temperatura é de 22º, embora seja comum que os termômetros passem dos 30º. Espere por dias muito quentes e noites mais frescas. Infelizmente, o verão também é o período com maior quantidade de dias de chuva e tempestades.


4. O melhor lugar para se hospedar depende do perfil de cada viajante. Para conhecer mais da parte histórica, fazer compras ou visitar pontos turísticos, a área central é ideal. Para curtir os dias em frente ao mar, o melhor é ficar em hotéis próximos das praias, como nas áreas de Bondi e Coogee.


5. A rede elétrica na Austrália é de 220/240v e as tomadas têm três pinos, dois diagonais e um vertical, então é bem provável que você vá precisar de um adaptador. Eles podem ser encontrados em lojas de conveniência e supermercados, por exemplo.


6. A moeda local é o dólar australiano (AUD). Sua cotação não é a mesma do dólar americano.


7. Ao pagar com cartão de crédito, muitos lugares podem cobrar uma taxa. Esta varia de acordo com o cartão e normalmente está entre 1,5% a 3% do valor total da compra.


8. Em feriados nacionais, os restaurantes poderão cobrar uma porcentagem adicional ao valor dos pedidos.

Fique atento à diferença de fuso horário: a Austrália está, pelo menos, 10 horas à frente do Brasil. A adaptação pode levar algum tempo. Tente se acostumar às mudanças poucos dias antes do início e do fim da viagem, e inclua períodos de descanso no seu roteiro.


9. As leis australianas são diferentes das brasileiras e a fiscalização é bem mais severa no país. Atos considerados simples como beber e fumar em locais públicos ou fechados, atravessar a rua fora da faixa ou em momento impróprio ou colocar os pés no assento do trem podem gerar multa.


10. O sistema de transporte na Austrália utiliza a mão inglesa (lado direito). Cuidado ao atravessar a rua ou pegar o transporte público. Para quem quer dirigir, leve consigo a CNH brasileira e a carteira internacional (PID).


11. Outra diferença está no horário de funcionamento dos estabelecimentos. Há restaurantes que fecham em torno das 21h e comércios que param às 18h. Vale lembrar que alguns hotéis não têm recepção 24h.


12. Os supermercados não vendem bebidas alcoólicas. Para comprá-las você deverá ir a uma Liquor Store.

Alguns restaurantes também não vendem bebidas, mas permitem que você leve e consuma sua própria bebida no local. Esses locais são sinalizados como “BYO” (bring your own).


13. O Opal Card é muito útil para quem quer utilizar o sistema de transporte público na região. É um cartão pré-pago que funciona de maneira integrada com todo o transporte da cidade.